10 Filmes de amor

“Mirábamos al Pacífico y yo citaba a Deleuze:
‘el mar es como el cine, una imagen en movimiento’.
Tú me decías: ‘no te hagas el intelectual, machito.
La única imagen en movimiento es el amor’”

(Paul B. Preciado relembrando uma conversa com Pedro Lemebel)

O amor e amor pelo cinema

No set de “Jacquot de Nantes”: o amor e o amor pelo cinema

10 Filmes de amor
Por Beatriz Macruz

1. Jacquot de Nantes (Agnès Varda, 1990): http://wp.me/p3AQCS-2X

2. Se meu apartamento falasse (Billy Wilder, 1960): http://wp.me/p3AQCS-3H

*

Decidi que precisava voltar a escrever sobre cinema. É algo que fiz desde muito menina – desde os 11, 12 anos, creio. Sempre gostei de escrever, sempre me estimularam a escrever, em toda parte. E talvez o cinema seja meu assunto favorito desde sempre.

Escrevi muito sobre cinema especialmente na adolescência. Gosto de lembrar o meu trabalho final do ensino médio: era preciso escrever uma autobiografia, em qualquer estilo ou forma. Eu não escrevi exatamente críticas de cinema, mas crônicas (gênero que eu amo e que ainda começava a descobrir); crônicas de momentos e sentimentos corriqueiros da minha vida até ali; e para cada momento escolhi um filme. Faz anos que não releio este trabalho.

Já na faculdade, me aventurei a escrever “mais profissionalmente”, comecei a sistematizar melhor a minha cinefilia e minhas reflexões sobre o cinema. Praticamente tudo que produzi no curso de jornalismo, incluindo alguns freelas e projetos de que participei, esteve relacionado a ele. Depois eu me formei, bastante desiludida com o jornalismo, e nestes três anos de graduada, quando atuei efetivamente como jornalista, foi para falar sobre, quem diria, política – que eu adoro. Mas gosto mais de escrever sobre cinema.

Este projeto, portanto, existe para que eu possa escrever e levar adiante minhas reflexões sobre isto que amo tanto. Não tem nenhuma pretensão maior. Mas havia o desejo (um pouco inspirado por uma postagem recente no blog do crítico, e meu professor, Sérgio Alpendre) de poder falar sobre todo o cinema até hoje, sem compromisso noticioso algum com pautas, ganchos, lançamentos, prazos, etc. Atenção para o fato de que se trata de um desejo, mais do que ambição: não tenho aqui a pretensão de dar conta da(s) história(s) do cinema, mas de transitar por ela(s), conforme o meu desejo.

Nada mais natural do que eleger o amor, ou os filmes de amor, como tema. E, quem sabe do que vou falar mais adiante? Tenho mais milhares de ideias para escrever sobre conjuntos de 10 filmes… Este projeto é nada mais do que um top 10, só que sem o top – sem hierarquia. A cada domingo, eu publicarei um texto sobre um dos 10 filmes da minha peculiar lista (que pelo jeito nunca ficará pronta e que deve ter mais de 100 títulos) de filmes de amor favoritos. Filmes de qualquer época, qualquer gênero, filmes em cujo interesse eu acredito.

Na maior parte das vezes a minha proposta é sempre falar e refletir o filme escolhido, em outras vezes talvez eu só fale de amor. Não me propus nada mais preciso do que isso. Se tiverem o desejo e o interesse de me acompanhar, fiquem a vontade – e eu ficarei muito feliz!

Ao terminar esse texto, e começar o primeiro dos próximos 10 textos, deixo de ser jornalista por alguns instantes, para ser somente cinéfila e exercer meu direito (e quem sabe a arte, como escreveu o Jean Douchet) de amar o cinema.

Anúncios
Esse post foi publicado em 10 Filmes de amor e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para 10 Filmes de amor

  1. Pingback: 1. Jacquot de Nantes (1990, Agnès Varda) | Cinema e outras crônicas

  2. Márcia Schmidt disse:

    Que delícia, Bia!! Vou acompanhar de pertinho!! Beijos

  3. Pingback: 2. Se meu apartamento falasse (Billy Wilder, 1960) | Cinema e outras crônicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s